QUAL É O MELHOR LIVRO DE DIREITO PREVIDENCIÁRIO?

QUAL É O MELHOR LIVRO DE DIREITO PREVIDENCIÁRIO?

ilustração topo

QUAL O MELHOR LIVRO DE DIREITO PREVIDENCIÁRIO?

Na hora de comprar um livro de Direito Previdenciário, é importante definir o objetivo da aquisição: Aprender os conceitos iniciais? Aprender a elaborar petições? Aprender a prática administrativa? Aprender sobre legislação? Outro?

Para cada objetivo existe um (ou mais) bom autor. Porém, poucos se destacam por abranger os diversos pontos de vista envolvidos na lida do profissional do Direito Previdenciário.

Um bom auditor fiscal, por exemplo, poderá ser capaz de produzir bons textos sobre a parte de contribuições previdenciárias, mas na hora de falar de benefícios… Talvez deixe escapar algum detalhe.

Vamos, a seguir, comentar os livros preferidos em nossas pesquisas:

Direito Previdenciário Esquematizado, por Marisa Ferreira dos SANTOS e Pedro LENZA: Um livro prático, para concursos.

Direito Previdenciário Esquematizado

[CLIQUE PARA DETALHES]

Após os bons resultados da sua obra Direito Constitucional Esquematizado, o professor Pedro Lenza passou a coordenar as obras “esquematizadas” da Saraiva Jus de outros ramos do Direito.

Direito Previdenciário Esquematizado conta com quadros que facilitam a memorização e a releitura obrigatória dos conteúdos importantes que todo concurseiro faz de tempos em tempos.

Nele você encontra a desembargadora-autora, Marisa Ferreira dos Santos, mestre em Previdenciário pela PUC/SP, expondo de modo brilhante toda sua experiência com temas de grande relevo aos previdenciaristas.

Por ser um livro de autora oriunda do Poder Judiciário, revela tendências importantes dos julgadores de matéria previdenciária.

Manual de Direito Previdenciário, por Carlos Alberto Pereira de CASTRO e João Batista LAZZARI: uma obra completa.

Manual de Direito Previdenciário, por Carlos Alberto Pereira de CASTRO e João Batista LAZZARI

[CLIQUE PARA DETALHES]

Outro bom livro escrito por julgadores com longa experiência previdenciária. É uma excelente opção para quem decidiu se dedicar integralmente às causas previdenciárias, pois oferece uma base conceitual sólida ao mesmo tempo em que avalia julgados recentes e importantes das nossas cortes superiores.

Apesar do título sugerir que a obra é um simples manual jurídico, ela vai além e entrega também uma oportunidade para o pesquisador estudar os institutos fundamentais do Direito Previdenciário, tais como carência, período de graça etc., tudo conforme a grande reforma previdenciária de 2019, promovida pela Emenda Constitucional nº 103.

A abordagem de temas atuais ligados à jurisprudência previdenciária torna o Manual de Direito Previdenciário conditio sine qua non ao profissional de Previdenciário que atua no âmbito administrativo e judicial.

Previdência Social Anotada, por José Antonio SAVARIS e Mariana Amélia Flauzino GONÇALVES: uma abordagem dinâmica.

Previdência Social Anotada

[CLIQUE PARA DETALHES]

Não é de se estranhar que as principais obras de Previdenciário sejam de autoria de membros do Poder Judiciário, como é o caso de Previdência Social Anotada.

É sabido que a preparação para a carreira da magistratura exige um esforço enorme do candidato. Nesse processo, naturalmente, o futuro juiz já precisa se debruçar sobre o Direito Previdenciário.

Dado o alto volume de ações previdenciárias em trâmite nas varas judiciais do país inteiro, cedo ou tarde os magistrados se deparam com a necessidade de se aprofundarem ainda mais suas pesquisas a fim de dar solução a causas inéditas que são levados a processar e julgar.

Previdência Social Anotada reúne a experiência dos professores José Antonio Savaris e Mariana Amelia Flauzino Gonçalves de modo equilibrado, revelando-se uma tendência à nova geração de doutrinadores previdenciários.

Seguindo o costume, as diversas obras da autora sobre Previdência são em parceria com o professor José Antonio.

Este livro vai te auxiliar no entendimento de teses previdenciárias e (quem sabe?) na elaboração de novas.

Manual de Direito Previdenciário, por Hugo GOES: para concurseiro e concursado.

Manual de Direito Previdenciário, por Hugo GOES

[CLIQUE PARA DETALHES]

Eis aqui o legítimo manual de Direito Previdenciário, justamente por ser aquilo que um manual jurídico se propõe a fazer: um livro para se manter a tira colo. Vai te ajudar a elaborar aquela  petição caprichadíssima que servirá de molde para outras.

Se você é servidor público e trabalha diariamente com Direito Previdenciário, quer concedendo benefícios previdenciários, quer minutando uma sentença para juiz, deve considerar adquirir um Manual de Direito Previdenciário paras as lidas (e lides).

Direito Previdenciário, por João Batista LAZZARI e Carlos Alberto Pereira de CASTRO: o manual.

Direito Previdenciário, por João Batista LAZZARI e Carlos Alberto Pereira de CASTRO

[CLIQUE PARA DETALHES]

Não sabemos dizer se o trocadilho foi intencional, mas é fato que o “Manual de Direito Previdenciário” dos autores (LAZZARI e CASTRO) aproxima-se mais de um curso sobre Previdência e Direito Previdenciário, que tem cara de curso, mas parece um manual jurídico.

Direito Previdenciário expõe o conteúdo de forma objetiva, ideal para consultas rápidas. Tanto auxilia o profissional que precisa de agilidade no dia a dia, quanto o concurseiro que faz releitura de conteúdo de tempos em tempos.

BÔNUS: Prática Processual Previdenciária – Administrativa e Judicial, por João Batista LAZZARI, Carlos Alberto Pereira de CASTRO, Jefferson Luiz KRAVCYCHYN e Gisele Lemos KRAVCHYCHYN: um esforço conjunto.

Prática Processual Previdenciária - Administrativa e Judicial

[CLIQUE PARA DETALHES]

Sim, é verdade: já comentamos acima outras duas obras dos autores (LAZZARI e CASTRO). Esta, porém, conta com mais autores de peso.

De qualquer forma, é preciso considerar que os professores João Batista e Carlos Alberto são uma das melhores referências de Previdenciário da atualidade (2021). Naturalmente, por isso, aparecem mais de uma vez em nossos favoritos.

Há uma luta colossal por uma uniformização mínima dos procedimentos administrativos e judiciais. Os autores constroem nesta obra bons paradigmas à essa missão, comum a todos os profissionais que militam pela Previdência.

Deve o leitor desta obra ter sempre em mira que as práticas regionalizadas ao longo dos anos no INSS ainda não foram catalogadas. Isso significa dizer que, a depender da sua região de atuação no território nacional, você poderá se deparar com exigências administrativas ou judiciais das mais variadas, impossíveis de serem listadas em obras literárias pelo seu alto grau de distinção e volatilidade.

Tudo isso e muito mais fazem de Prática Processual Previdenciária – Administrativa e Judicial um livro obrigatório para advogados previdenciários.

Conclusão

Devemos ter cautela quando nos deparamos com novas ideias, considerando que a realidade na lida profissional de cada autor influencia sobremaneira o seu discurso. Cada um oferece uma visão mais condizente com a realidade que está acostumado a frequentar.

Quem já trabalha com Direito, Previdenciário ou não, sabe que existem universos paralelos: a visão administrativa às vezes passa longe da visão judiciária, e cada uma delas às vezes passa mais longe ainda da Constituição Federal.

Naturalmente, aos poucos tudo vai sendo aperfeiçoado e atualizações são fundamentais ao bom profissional, participante ativo desse processo de melhoria contínua.

___________________________________________

Link encurtado para este artigo: https://bit.ly/3A2KCsd

About The Author

Leave Comment